Ictiose | sintomas, tipos e opções de tratamento

220

Ictiose: Conheça melhor esta doença rara

ictiose é um conjunto de doenças dermatológicas que causam descamação e ressecamento da pele, que surgem devido a alterações na camada mais superficial da pele, a epiderme, fazendo com que fique com o aspecto de escama de peixe, e levando ao surgimento de sintomas como coceira, vermelhidão ou formação de manchas ou placas escuras na pele.

Existem cerca de 20 tipos diferentes de ictiose que podem ser hereditários, ou seja, passados de pais para filhos, mas também existem tipos que podem surgir apenas durante a idade adulta devido a condições de saúde como hipotireoidismo, doenças renais ou sarcoidose.

Os principais sintomas de ictiose são:

Pele seca e com intensa descamação, coceira na pele, pele com aspecto semelhante a escamas de peixe, que podem ser brancas, cinzas ou marrons, presença de muitas linhas na pele da palma das mãos e dos pés, rachaduras na pele, placas escuras e grossas na pele ou brancas e finas, cobrindo a maior parte do corpo, bolhas na pele, que podem se abrir e formar feridas, queda de cabelo ou pelo em diferentes partes do corpo, dificuldade para fechar as pálpebras, olhos secos, diminuição da produção de suor, pois as escamas podem entupir as glândulas sudoríparas, intolerância ao calor, dificuldade em ouvir devido ao acúmulo de escamas de pele nos ouvidos, dificuldade de flexionar algumas articulações, como as mãos.

Qual é a causa da doença?

O diagnóstico da ictiose é feito pelo dermatologista ou clínico geral que pode indicar o melhor tratamento de acordo com o tipo de ictiose e gravidade da doença, de forma a aliviar os sintomas e evitar complicações, como infecções ou desidratação. O tratamento pode incluir o uso de cremes hidratantes, esfoliantes, corticoides, retinoides, antibióticos, entre outros.

ictiose é causada por um gene defeituoso no DNA que pode ser herdado dos pais. Esse gene defeituoso inibe ou impede a produção de uma substância importante para a pele chamada lipídio, que ajuda a manter a pele hidratada e saudável.

A doença pode ser mais comum em bebês e crianças, mas também pode afetar pessoas de todas as idades. Além disso, existem tipos de ictiose que podem surgir apenas durante a idade adulta devido a condições de saúde como hipotireoidismo, doenças renais ou sarcoidose.

 

Quais são os tipos de Ictiose?

Existem pelo menos cerca de 20 tipos diferentes de ictiose que podem ser hereditários, ou seja, passados de pais para filhos, mas também existem tipos que podem surgir apenas durante a idade adulta devido a condições de saúde como hipotireoidismo, doenças renais ou sarcoidose.

Alguns dos tipos mais comuns de ictiose incluem:

    1. Ictiose vulgar: é o tipo mais comum e costuma surgir durante o primeiro ano de vida da criança. Estima-se que atinja uma a cada 250 pessoas.
    2. Ictiose lamelar: é um tipo raro de ictiose que afeta cerca de 1 em cada 300.000 pessoas.
    3. Hiperqueratose epidermolítica: é um tipo raro de ictiose que afeta cerca de 1 em cada 200.000 pessoas.
    4. Eritrodermia ictiosiforme congênita: é um tipo raro de ictiose que afeta cerca de 1 em cada 300.000 pessoas.
    5. Ictiose ligada ao X: é um tipo raro de ictiose que afeta principalmente homens e é causado por uma mutação no cromossomo X.
    6. Ictiose arlequim: é um tipo raro de ictiose que afeta cerca de 1 em cada 300.000 pessoas. É caracterizada por uma pele espessa e escamosa que se divide em placas, formando padrões geométricos semelhantes a losangos ou escamas de peixe.
    7. Ictiose adquirida: é um tipo de ictiose que surge na idade adulta e pode ser causada por condições como linfoma, diabetes mellitus, lúpus eritematoso sistêmico ou medicamentos.
    8. Ictiose bolhosa: é um tipo raro de ictiose que afeta cerca de 1 em cada 500.000 pessoas. É caracterizada pela formação de bolhas na pele, que podem se romper e formar feridas.
    9. Ictiose com queratodermia palmoplantar: é um tipo raro de ictiose que afeta a palma das mãos e a sola dos pés, causando espessamento da pele e formação de fissuras.
    10. Ictiose com hipotricose: é um tipo raro de ictiose que afeta a pele e os cabelos, causando ressecamento e descamação da pele e queda de cabelo.
    11. Ictiose com alopecia: é um tipo raro de ictiose que afeta a pele e os cabelos, causando ressecamento e descamação da pele e queda de cabelo.
    12. Ictiose com surdez: é um tipo raro de ictiose que afeta a pele e os ouvidos, causando ressecamento e descamação da pele e perda auditiva.
    13. Ictiose com catarata: é um tipo raro de ictiose que afeta a pele e os olhos, causando ressecamento e descamação da pele e catarata.
    14. Ictiose com hipogonadismo: é um tipo raro de ictiose que afeta a pele e os órgãos reprodutivos, causando ressecamento e descamação da pele e disfunção hormonal.
    15. Ictiose com deficiência intelectual: é um tipo raro de ictiose que afeta a pele e o cérebro, causando ressecamento e descamação da pele e deficiência intelectual.
    16. Ictiose com anormalidades dentárias: é um tipo raro de ictiose que afeta a pele e os dentes, causando ressecamento e descamação da pele e anormalidades dentárias.
    17. Ictiose com anormalidades ósseas: é um tipo raro de ictiose que afeta a pele e os ossos, causando ressecamento e descamação da pele e anormalidades ósseas.
    18. Ictiose com anormalidades oculares: é um tipo raro de ictiose que afeta a pele e os olhos, causando ressecamento e descamação da pele.

Os principais sintomas de ictiose são:

  1. Pele ressecada e com intensa descamação;
  2. Ardor e comichão na pele;
  3. Pele com aspecto semelhante a escamas de peixe, que podem ser brancas, cinzas ou marrons;
  4. Presença de muitas linhas na pele da palma das mãos e dos pés;
  5. Rachaduras na pele;
  6. Placas escuras e grossas na pele ou brancas e finas, cobrindo a maior parte do corpo;
  7. Bolhas na pele, que podem se abrir e formar feridas;
  8. Queda de cabelo ou pelo em diferentes partes do corpo;
  9. Dificuldade para fechar as pálpebras;
  10. Olhos secos;
  11. Diminuição da produção de suor, pois as escamas podem entupir as glândulas sudoríparas;
  12. Intolerância ao calor;
  13. Dificuldade em ouvir devido ao acúmulo de escamas de pele nos ouvidos;
  14. Dificuldade de flexionar algumas articulações, como as mãos.

Esses sintomas podem variar de acordo com o tipo de ictiose e, geralmente, aparecem logo após o nascimento ou durante o primeiro ano de vida, sendo comum que a pele se vá tornando cada vez mais seca com o avançar da idade. Além disso, as alterações da pele podem ainda ser agravadas quando está muito frio ou o tempo está muito quente, sendo menos frequentes em locais húmidos e com calor.

Os principais tratamentos para a ictiose que podem ser indicados pelo médico são:

  1. Aplicar um creme hidratante na pele, contendo vaselina, ureia ou alfa hidroxiácidos, como Bioderma Atoderm ou Noreva Xerodiane Plus, por exemplo, aplicado nos 3 primeiros minutos após o banho;
  2. Evitar tomar banho com água muito quente, pois isso resseca a pele;
  3. Utilizar sabonetes com pH neutro para evitar o ressecamento excessivo da pele;
  4. Utilizar roupas de algodão ou seda, que são mais suaves para a pele;
  5. Tomar banhos curtos e mornos, em vez de banhos longos e quentes;
  6. Usar um umidificador de ar em casa para aumentar a umidade do ar;
  7. Beber bastante água para manter a pele hidratada;
  8. Evitar o uso de produtos que contenham álcool ou fragrâncias, que podem irritar a pele;
  9. Evitar a exposição prolongada ao sol, pois isso pode piorar os sintomas da ictiose;
  10. Em casos mais graves, o médico pode prescrever medicamentos tópicos, como corticoides, retinoides ou antibióticos, ou medicamentos orais, como acitretina ou isotretinoína, para ajudar a controlar os sintomas da ictiose.

A Ictiose tem cura?

Até o momento, não há uma cura conhecida para a Ictiose. No entanto, existem diversas opções de tratamento que visam a reduzir os sintomas, como os desconfortos gerados pelo ressecamento excessivo da pele. Vale destacar que pessoas com ictiose leve apresentam uma expectativa de vida normal.

loading...

você pode gostar também