O Jardim das Memórias – Conto Infantil

O Jardim das Memórias: Um Conto Encantador sobre Amor, Amizade e a Mágica de Compreender o Alzheimer

49

Havia uma pequena cidade onde as casas eram como pedacinhos de doce, cada uma com sua cor e forma especial. Na rua das Margaridas, vivia uma senhora encantadora chamada Dona Violeta. Ela sempre usava um vestido roxo brilhante e tinha um sorriso doce que iluminava seu rosto.

Dona Violeta era conhecida por ter o jardim mais bonito da cidade. Todas as flores pareciam sorrir para ela, pois ela cuidava delas com muito carinho. No entanto, algo diferente começou a acontecer. Dona Violeta começou a esquecer onde guardava suas ferramentas de jardinagem e às vezes chamava as flores pelos nomes errados.

Um dia, as crianças curiosas da vizinhança, João e Maria, foram até a casa de Dona Violeta para perguntar o que estava acontecendo.

“Dona Violeta, por que você está esquecendo as coisas?” perguntou João.

Dona Violeta olhou para as crianças com ternura e disse: “Queridos, isso acontece porque tenho uma amiga chamada Alzheimer. Ela gosta de brincar de esconde-esconde com minhas lembranças, mas não se preocupe, eu ainda me lembro de vocês e do meu querido jardim.”

João e Maria não entenderam muito bem, então Dona Violeta os convidou para entrar em sua casa. Lá, ela pegou um livro mágico que guardava suas histórias e memórias. Sentaram-se juntos em uma poltrona confortável enquanto Dona Violeta começava a contar uma história especial.

Era a história do “Jardim das Memórias”, um lugar encantado onde as lembranças eram como flores coloridas. Dona Violeta explicou que, às vezes, algumas flores murchavam um pouco, mas outras ainda estavam cheias de vida e cor. Ela mostrou como cuidava carinhosamente de cada flor, mesmo das que estavam um pouco tristonhas.

“As memórias são como flores, queridos. Algumas ficam aqui para sempre, outras gostam de dar uma voltinha e brincar de esconde-esconde. Mas não se preocupem, porque sempre há novas memórias a serem plantadas no Jardim das Lembranças”, disse Dona Violeta.

As crianças olharam para as flores do jardim de Dona Violeta com um novo entendimento. Elas aprenderam que, mesmo que algumas lembranças se percam, o amor e a amizade sempre permanecem.

Ao sair da casa de Dona Violeta, João e Maria decidiram ajudar a cuidar do Jardim das Memórias. Todos os dias, iam visitar a amável senhora, trazendo novas histórias e alegria para compartilhar.

E assim, o jardim de Dona Violeta continuou a ser um lugar mágico, onde as flores floresciam com amor, apesar das brincadeiras da amiga Alzheimer. E as crianças aprenderam que, por trás de cada esquecimento, havia um coração cheio de lembranças e carinho.

loading...

você pode gostar também